Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

A ARMA DA FOME É AGORA UMA DAS MAIS FORTES NO GENOCÍDIO DE ISRAEL CONTRA OS PALESTINOS

O que acontece agora em Gaza é a repetição – ainda mais cruel – do que aconteceu durante o século XX, especialmente durante a Segunda Guerra Mundial.
O uso da fome como arma de guerra tornou-se mais generalizado e sistemático desde então, mas a transmissão em tempo real torna o genocídio em curso em Gaza uma das páginas mais desumanas da história moderna.

Por Wellington Calasans no seu X

Patrocinado principalmente por sionistas, o regime nazi, por exemplo, matou deliberadamente à fome milhões de pessoas nos territórios ocupados, incluindo judeus, polacos e russos, como parte da sua política de Lebensraum (espaço vital).
Do mesmo modo, a ocupação japonesa da China durante o mesmo período levou a uma fome generalizada, com estimativas que sugerem que cerca de 10 milhões de pessoas morreram pela completa falta de acesso a alimentos.
Os impactos da utilização da fome como arma de guerra são devastadores e de grande alcance. Para além do sofrimento imediato e da morte causada pela fome, as consequências a longo prazo podem incluir a subnutrição, o atraso no crescimento e o défice cognitivo, sobretudo nas crianças.
NA IMPRENSA DOS EUA
A directora da USAID, Samantha Power, informou ao Congresso dos EUA que houve aumento da fome no norte de Gaza.
Um alto funcionário da ONU, Cindy McCain, agora alerta que a crise é pior do que se pensava, descrevendo-a como uma “fome total”.
NOTA DESTE OBSERVADOR DISTANTE
Israel usa impunemente – contra o povo da Palestina – a fome como arma de guerra. Esta é uma estratégia…
Leia tudo e comente neste link:
https://x.com/wcalasanssuecia/status/1787068819988505051