Associação Brasileira dos Jornalistas

abjmaior
Acervo digital mostra vida e obra de Vladimir Herzog

Acervo digital mostra vida e obra de Vladimir Herzog

Itens de todas fases da vida do jornalista, entre eles suas matérias no Estadão, são reunidos em site.

Sempre lembrado por sua morte, Vladimir Herzog a partir de agora poderá ser rememorado também por sua vida. Tornado personagem central da história do Brasil após perecer brutalmente num covil da ditadura militar em 1975, o jornalista tem sua trajetória, atuação profissional e a produção cultural e intelectual de seus breves 38 anos reunidas digitalmente no site Acervo Vladimir Herzog.

Com documentos, fotos, textos, periódicos e vídeos que mostram desde a infância de refugiado iugoslavo na Segunda Guerra na Europa à chegada ao Brasil e a típica vida de um menino da Mooca dos anos 40 e de adolescente paulistano dos 50, até as passagens pelos principais veículos de comunicação do Brasil e do exterior, o acervo com itens de toda a vida do jornalista tem lançamento com live nas redes sociais às 19 horas desta sexta-feira, 26 de junho, véspera do que poderia ter sido seu aniversário de 83 anos.

Além de se impressionar com os números superlativos envolvidos na empreitada para reunir e colocar esse monumental acervo em pé, não há como não se emocionar ao ver as imagens de um menino feliz segurando galinhas, o sorriso e a gola da camisa cuidadosamente engomada para a foto da escola pública e para a carteirinha de passe escolar da CMTC e uma redação por ditado escrita aos onze anos para o exame de admissão ao primeiro ano do Colégio Estadual de São Paulo em 1949 com o título de “Saudade”: “Os lugares trágicos recebem sempre do tempo a compensação de uma velhice pacífica e amável na decadência. Não há ruínas cruéis; as masmorras vazias não são temerosas…”

CONTINUA AQUI:

https://acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,acervo-digital-mostra-vida-e-obra-de-vladimir-herzog,70003345339,0.htm