Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Ajuda médica chinesa tem impacto global

China é pioneira em assistência médica aos países em desenvolvimento.

Desde que a primeira equipe de ajuda médica da China chegou à Argélia em 1963, os profissionais da saúde chineses já deram à luz mais de 2,07 milhões de recém-nascidos neste país africano e trataram mais de 27 milhões de pacientes. Isso constitui um microcosmo da assistência médica da China ao exterior nos últimos 60 anos.

Foi realizada nesta sexta-feira (29) em Beijing uma conferência para comemorar o 60º aniversário do envio da primeira equipe de ajuda médica internacional pela China, com a presença do presidente chinês, Xi Jinping. O líder chinês enalteceu as conquistas dos médicos que trabalham na ajuda estrangeira e os encorajou a fazer maiores contribuições para promover a construção de uma comunidade de saúde humana.

No início da década de 1960, a China necessitava de desenvolvimento e não era rica. Entretanto, quando a Argélia, que tinha acabado de declarar a independência, fez seu apelo à assistência médica de emergência ao mundo através da Cruz Vermelha Internacional, a China foi a primeira a anunciar uma seleção de médicos excelentes para oferecer ajuda.

Em 2011, ocorreu um naufrágio na Tanzânia que chocou o mundo. A equipe médica chinesa tratou mais de 400 feridos em três dias. Quando o vírus Ebola assolava a África em 2014, equipes médicas e especialistas de muitos países foram evacuados, mas os profissionais chineses da área da saúde escolheram ficar na Guiné para participar do tratamento de pacientes, se tornando o primeiro grupo médico a receber a medalha da república concedida pelo presidente da Guiné. Após o surto da Covid-19, a China resistiu à sua própria pressão em prevenção e controle da pandemia e enviou imediatamente 38 grupos de especialistas médicos para 34 países.

A China é o único país do mundo que envia equipes médicas para as nações em desenvolvimento de longo prazo e de forma sustentada. Os dados mostram que a China já mandou 30 mil profissionais de saúde para 76 países e regiões, ajudando na construção de mais 130 instalações de saúde e diagnosticando cerca de 300 milhões de pacientes. Nos últimos dez anos, a China propôs o conceito de construção de uma comunidade de saúde humana e ajudou ativamente os países beneficiários a desenvolver sistemas médicos para melhorar suas capacidades dos serviços médicos.

A China está impulsionando de forma abrangente sua modernização. Como o maior país em desenvolvimento do mundo, enquanto a China se dedica ao seu próprio desenvolvimento, insiste em aproveitar suas experiências para ajudar outras nações a se modernizarem. A ajuda médica internacional é um exemplo deste processo.

FONTE:

https://www.brasil247.com/geral/ajuda-medica-chinesa-tem-impacto-global?tbref=hp