Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Analistas: guerra às drogas ‘modelo USA’ aperfeiçoou e deslocou narcotráfico para outros territórios

O estopim da crise de segurança pública no Equador ligou o alerta na região a respeito da fracassada “guerra às drogas”, doutrina oficial de combate ao narcotráfico dos Estados Unidos que desde o final dos anos 1960 impera na América Latina, apesar do aumento da violência e do poder do crime organizado.

De um dos países mais seguros da região há quatro anos, o Equador teve mais de 7,5 mil homicídios em 2023, segundo autoridades locais, o ano mais violento da sua história, com uma das maiores taxas de homicídio da América Latina.

Pese as singularidades geográficas, econômicas, políticas e sociais desse país, semelhanças em relação à violência crescente perpetrada por traficantes de drogas são identificadas em todos os países do Sul Global.

Estudiosos de segurança pública e América Latina ouvidos pela Sputnik Brasil são uníssonos ao afirmar que a estratégia exclusivamente focada na repressão fortaleceu o crime organizado.

FONTE:

https://www.facebook.com/photo?fbid=10159911008948837&set=a.10151306301983837