Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Apoiadores de Trump convocam revolta e despertam medo de guerra civil

Em um país de população fortemente armada, apoiadores de Trump falam em “guerra civil” e “insurreição armada” após a condenação do ex-presidente na Justiça.

Apoiadores do ex-presidente Donald Trump, enfurecidos por sua condenação em 34 acusações criminais por um júri de Nova York, inundaram sites pró-Trump com chamados para motins, revolução e retribuição violenta.

Após Trump se tornar o primeiro presidente dos EUA a ser condenado por um crime, seus apoiadores responderam com dezenas de postagens violentas online, segundo uma análise da Reuters sobre comentários em três sites alinhados a Trump: a própria plataforma Truth Social do ex-presidente, Patriots.Win e Gateway Pundit.

Alguns clamaram por ataques aos jurados, execução do juiz, Juan Merchan, ou até mesmo guerra civil e insurreição armada. “Alguém em NY sem nada a perder precisa cuidar de Merchan,” escreveu um comentarista no Patriots.Win. “Espero que ele seja encontrado por ilegais com um facão,” dizia a postagem em referência a imigrantes ilegais.

No Gateway Pundit, um usuário sugeriu atirar em liberais após o veredicto. “Hora de começar a atirar em alguns esquerdistas,” dizia a postagem. “Isso não pode ser resolvido votando”.

Ameaças de violência e retórica intimidadora aumentaram após Trump perder a eleição de 2020 e alegar falsamente que o voto foi roubado. Enquanto ele faz campanha para um segundo mandato na Casa Branca, Trump tem, sem base, retratado os juízes e promotores em seus julgamentos como ferramentas corruptas da administração Biden, com a intenção de sabotar sua candidatura. Seus seguidores responderam com uma campanha de ameaças e intimidação direcionada a juízes e oficiais do tribunal.

“Isso foi uma desgraça, foi um julgamento manipulado por um juiz em conflito e corrupto”, Trump disse aos repórteres depois, ecoando comentários que ele frequentemente fez durante o julgamento.

Um júri de 12 membros considerou Trump culpado na quinta-feira por falsificar documentos para encobrir um pagamento para silenciar o relato de uma estrela pornô sobre um encontro sexual antes da eleição de 2016. A sentença está marcada para 11 de julho, dias antes de o Partido Republicano formalmente nomear Trump para presidente antes da eleição de 5 de novembro. Trump negou qualquer irregularidade e é esperado que ele recorra.

Trump continuou seus ataques online após o veredicto. No Truth Social, ele chamou Merchan de “altamente conflitante” e criticou as instruções do júri como injustas. Um comentarista respondeu postando uma foto de uma plataforma de enforcamento e uma forca com a legenda: “criminoso traidor do sistema de Justiça!”.

Jacob Ware, coautor do livro “God, Guns, and Sedition: Far-Right Terrorism in America” [Deus, Armas e Sedição: Terrorismo da Extrema Direita na América], disse que a linguagem violenta usada pelos seguidores de Trump era um testemunho da “habilidade inabalável do ex-presidente de mobilizar apoiadores mais extremos para ação, tanto nas urnas quanto através da violência”. “Até e a menos que ele aceite o processo, a reação extremista aos seus problemas legais será militante”, disse Ware, pesquisador do Council on Foreign Relations.

Um porta-voz do Truth Social disse: “É difícil acreditar que a Reuters, uma vez um serviço de notícias respeitado, tenha caído tão baixo a ponto de publicar um artigo tão manipulador, falso, difamatório e transparentemente estúpido como este, puramente por despeito político”.

Todos os três sites têm políticas contra linguagem violenta, e algumas das postagens foram removidas posteriormente. Representantes do Patriots.Win e Gateway Pundit não responderam imediatamente aos pedidos de comentário. Um porta-voz de Trump também não respondeu a um e-mail solicitando comentário.

“Enforquem todos”

Após o veredicto de quinta-feira, muitos de seus apoiadores também disseram que sua condenação era prova de que o sistema político americano estava quebrado e que apenas ação violenta poderia salvar o país. “1.000.000 de homens (armados) precisam ir a Washington e enforcar todo mundo. Essa é a única solução,” disse um post no Patriots.win. Outro acrescentou: “Trump já deveria saber que tem um exército disposto a lutar e morrer por ele se ele disser as palavras… Pegarei em armas se ele pedir”.

Outras postagens especificamente instigavam a atacar democratas, em alguns casos sugerindo que fossem baleados. “América completamente destruída pelos democratas. Prepare-se e carregue”, escreveu um comentarista no Gateway Pundit.

Embora as postagens identificadas pela Reuters todas clamassem por violência ou insurreição, a maioria não atingia o padrão legal para uma ameaça passível de processo, que tipicamente requer evidências de que o comentário reflete uma intenção clara de agir ou instilar medo, ao invés de simplesmente sugerir um resultado assustador.

Ainda assim, um pesquisador que estuda milícias extremistas disse que o veredicto de culpado poderia inspirar violência ao reforçar a convicção entre alguns dos apoiadores de Trump de que ele é vítima de uma conspiração orquestrada por seus inimigos. “Acho que muitas dessas pessoas estavam procurando uma desculpa para se mobilizar há algum tempo,” disse Amy Cooter do Centro de Terrorismo, Extremismo e Contraterrorismo do Middlebury Institute of International Studies. “Espero estar errada. Tenho dito há muito tempo, entretanto, que não ficaria surpresa em ver violência resultar de um veredicto de culpa, seja direcionada aos jurados” ou a outros conectados ao caso.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/apoiadores-de-trump-convocam-revolta-e-despertam-medo-de-guerra-civil