Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 13 anos lutando pelos jornalistas (3)
Biden culpa Putin pela guerra em discurso na ONU

Biden culpa Putin pela guerra em discurso na ONU

O presidente dos EUA também anunciou pacote de US$ 2,9 bilhões para combater a insegurança alimentar no mundo

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU nesta 4ª feira (21.set.2022), o presidente dos EUA, Joe Biden, criticou Vladimir Putin pela guerra na Ucrânia. No início de sua fala, disse que o conflito “brutal e desnecessário” foi escolha “de um homem só”.

“Vamos falar claramente. Um membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas invadiu seu vizinho. […] Putin disse que tinha que agir porque a Rússia estava sendo ameaçada, mas ninguém ameaçou a Rússia e ninguém, além da própria Rússia, buscou esse conflito”, afirmou.

O líder norte-americano rebateu ainda as recentes declarações feitas por Putin. Citou a mobilização parcial de militares russos na reserva e a ameaça do uso de armas nucleares –ambas realizadas pelo líder russo na manhã desta 4ª feira (21.set).

Também classificou de “falso” os referendos das regiões ucranianas de Luhansk, Kherson, Zaporizhzhia e Donetsk para se anexarem à Rússia.

Durante o discurso, Biden pediu uma reforma no Conselho de Segurança, formado por 15 nações. Disse que os EUA apoiam a inclusão de mais integrantes permanentes no conselho para responsabilização russa. A Rússia faz parte do grupo e é um dos países com poder de veto. Os outros países com assentos permanentes são EUA, China, Reino Unido e França.

CRISE ALIMENTAR

Biden anunciou em seu discurso um pacote de US$ 2,9 bilhões para combater a insegurança alimentar no mundo. Segundo o líder norte-americano, a escassez de alimentos é causada pela guerra russa na Ucrânia e pelos efeitos das mudanças climáticas, entre outros fatores.

Sobre o assunto, Biden ponderou que as sanções norte-americanas contra a Rússia permitem a exportação de alimentos pelo país de Putin.

Ele também culpou a Rússia pelo aumento nos preços dos alimentos relacionado ao conflito na Ucrânia. O presidente afirmou que o líder russo usa os bloqueios como desculpa para prejudicar a distribuição global de grãos.

ARMAS NUCLEARES

O tópico de armas nucleares foi abordado em 2 momentos por Biden em seu discurso. Se referindo a Rússia, disse que a ameça foi “irresponsável”. Também alertou sobre os perigos de investimentos em armamentos nucleares, citando a China. Declarou que “uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada”.

Sobre o assunto, o presidente também falou do Irã. Prometeu que o país “nunca” adquirirá uma arma nuclear. Os EUA, a União Europeia e o Irã estão em negociações para retomarem o acordo nuclear de 2015.

Mais cedo, o presidente do Irã, Ebrahim Raisi, também discursou na Assembleia Geral da ONU. Na ocasião, afirmou que o país quer um acordo “justo”. Disse ainda que os critérios iranianos para encerrar as negociações causaram “caos para os opressores do mundo”.

CHINA E TAIWAN

Biden também fez um aceno à China sobre a relação dos EUA com Taiwan. Durante sua fala, afirmou que Estados Unidos continuam “comprometidos com sua política de uma China”. Declarou ainda que o país não busca um conflito nem uma “Guerra Fria”.

O princípio de “uma só China” não admite a intervenção internacional nos assuntos internos de qualquer território chinês –que inclui Tibete, Hong Kong, Macau, Xinjiang e Taiwan.

A declaração de Biden nesta 4ª feira (21.set) se contrapõe a fala do líder norte-americano no último domingo (18.set). Na ocasião, o presidente dos EUA disse que as forças do país defenderiam Taiwan no caso de uma invasão chinesa.

A tensão entre os Estados Unidos e a China em relação a Taiwan piorou no começo de agosto, com a visita da presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, à ilha. Foi a 1ª de um representante da Câmara dos EUA à região em 25 anos. Depois, uma delegação de congressistas norte-americanos também viajou para a região.

FONTE: https://www.poder360.com.br/internacional/biden-condenda-putin-pela-guerra-em-discurso-na-onu/