Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

China lança plano para ampliar sua segurança alimentar

Entre as medidas propostas estão o aumento da produção de grãos para mais de 650 milhões de toneladas em 2024.

As autoridades centrais da China divulgaram o “Documento Central nº 1” para 2024, delineando uma estratégia detalhada para avançar na vitalização rural nacional e priorizar a segurança alimentar. Este documento, anualmente emitido pelo Comitê Central do Partido Comunista Chinês (PCCh) e pelo Conselho de Estado, é o primeiro comunicado de política que o governo central lança no início de cada ano, com foco em questões agrícolas e rurais, de acordo com reportagem do Global Times.

O “Documento Central nº 1” deste ano contém 28 medidas políticas específicas distribuídas em seis partes principais. Uma das prioridades destacadas é garantir a segurança alimentar nacional e prevenir recaídas generalizadas na pobreza. Entre as medidas propostas estão o aumento da produção de grãos para mais de 1,3 trilhão de jin (650 milhões de toneladas) em 2024, por meio do aumento dos rendimentos unitários e o reforço da inovação tecnológica na agricultura.

Além disso, o documento enfatiza a modernização agrícola, direcionando esforços para melhorar o desenvolvimento de indústrias rurais, a construção rural e a governança. Há um apelo para fortalecer as medidas que impulsionam a renda dos agricultores e para avançar na vitalização rural abrangente, destacando a importância de acelerar a modernização agrícola para promover a modernização chinesa como um todo.

A participação de entidades de mercado na vitalização rural é fortemente encorajada no documento, que também pede aprimoramentos nas políticas de apoio a novas entidades empresariais agrícolas e empresas relacionadas à agricultura. A regulamentação e o uso eficaz de títulos especiais do governo local e outras ferramentas políticas são recomendados para apoiar a construção de projetos de vitalização rural e incentivar o investimento de capital social nas áreas rurais.

O “Documento Central nº 1” também ressalta a importância de melhorar a governança rural e fortalecer a liderança do PCCh. Isso inclui aprofundar as reformas rurais e inovações, melhorar o mecanismo para investimentos diversos na vitalização rural e expandir o grupo de talentos rurais. O documento conclama a confiança firme e esforços incansáveis para alcançar novos resultados na vitalização rural, rumo à construção de uma potência agrícola.

Essas medidas refletem o compromisso da China em garantir sua segurança alimentar e promover o desenvolvimento rural sustentável, em meio a desafios globais como conflitos geopolíticos e protecionismo comercial que afetam as cadeias de suprimentos alimentares em todo o mundo.

FONTE:

https://www.brasil247.com/economia/china-lanca-plano-para-ampliar-sua-seguranca-alimentar?tbref=hp