Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Cresce o repúdio global aos crimes israelenses

Mas até agora os sionistas não se detêm na prática de crimes de lesa-humanidade.

A rejeição global do genocídio israelense na Faixa de Gaza continua. Desta vez envolve protestos na Alemanha, Espanha, Estados Unidos e Reino Unido, informa o canal iraniano Hispan TV.

Enquanto o massacre do estado sionista em Gaza, que já dura mais de dois meses, devasta todo o enclave palestino, provocando uma catástrofe humanitária sem perspectiva de chegar ao final, a capital do Reino Unido, Londres, é mais uma vez cenário de manifestações contra o genocídio israelense.

Em frente à Royal Society of Arts, onde se realiza uma cúpula para investimento em 1.300 novas empresas israelenses, os manifestantes criticam o investimento de dinheiro britânico num regime de apartheid.

Na Alemanha, manifestantes saíram às ruas da capital Berlim, para denunciar as ações de Israel. E na Espanha, dezenas de pessoas colocaram pelo menos 900 pares de sapatos na Plaza das Cibeles, em frente à Câmara Municipal de Madri, para homenagear as vítimas de Gaza da guerra.

Os participantes também expressaram o seu apoio à Resistência Palestina carregando faixas que diziam: resistência não é terrorismo.

Do outro lado do mundo, dezenas de americanos fecharam uma importante avenida no centro de Los Angeles para pedir um cessar-fogo na Faixa de Gaza.

Embora a rejeição global ao massacre sem precedentes levado a cabo pelo regime de ocupação na Faixa de Gaza aumente todos os dias, com o apoio diplomático e militar do governo dos Estados Unidos, nada parece afetar a política israelense ou estadunidense a este respeito.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/cresce-o-repudio-global-aos-crimes-israelenses