Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Economistas projetam queda ainda maior do desemprego no governo Lula

Santander prevê queda abaixo de 7,7%.

Economistas estão prevendo uma queda ainda mais pronunciada na taxa de desemprego durante o governo Lula. Um estudo conduzido pelo Santander revelou que indicadores alternativos sugerem que o desemprego no Brasil pode diminuir mais do que o inicialmente esperado, tanto para o final deste ano quanto para o próximo. Especificamente, o estudo destaca que demissões a pedido no mercado formal e a chamada “taxa de demissão involuntária” têm mostrado capacidade de antecipar a trajetória do desemprego brasileiro em até oito meses. Esta análise, divulgada pela Folha de S.Paulo, traz implicações significativas para as projeções econômicas em curso.Os economistas do Santander também estão ajustando suas projeções para a taxa de desemprego, prevendo números ainda menores do que inicialmente previstos. Isso se alinha com as expectativas do mercado, conforme refletido no boletim Focus, uma pesquisa conduzida pelo Banco Central junto ao mercado financeiro. As projeções medianas nesse boletim indicam uma tendência de queda na taxa de desemprego, com expectativa de fechar o ano em 7,7% e 8% para 2024 e 2025, respectivamente, enquanto o estudo do Santander sugere números ainda mais baixos, segundo reportagem do Valor.

Essas descobertas reforçam a visão de que o mercado de trabalho brasileiro está em um momento favorável, com uma perspectiva de desemprego em queda e uma possível recuperação econômica mais robusta. No entanto, é importante observar como essas projeções se desdobrarão ao longo do tempo, especialmente à medida que políticas e eventos econômicos continuarem a moldar o cenário nacional e internacional.

FONTE:

https://www.brasil247.com/economia/economistas-projetam-queda-ainda-maior-do-desemprego-no-governo-lula