Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Embaixador húngaro fica em silêncio e Itamaraty suspeita de plano com defesa de Bolsonaro

Reunião entre Miklos Halmai e Maria Luisa Escorel, chefe do departamento da Europa no Ministério das Relações Exteriores brasileiro, durou apenas 20 minutos.

O embaixador da Hungria em Brasília, Miklos Halmai, encontrou-se com representantes do governo brasileiro nesta segunda-feira (25) após ter sido convocado para prestar esclarecimentos sobre o abrigo concedido ao ex-presidente Jair Bolsonaro na sede da embaixada em fevereiro. No entanto, Halmai permaneceu em silêncio durante a reunião no Itamaraty, mantendo um contato constante com Budapeste, informa o colunista Jamil Chade, do UOL.

Segundo o jornalista, a reunião entre Halmai e Maria Luisa Escorel, chefe do departamento da Europa no Ministério das Relações Exteriores brasileiro, durou apenas 20 minutos. A atitude reservada do embaixador húngaro gerou suspeitas no Itamaraty, levantando a possibilidade de que o silêncio tenha sido combinado em conluio com a defesa do ex-presidente Bolsonaro.

A convocação de Halmai pelo governo brasileiro evidencia a insatisfação oficial com a conduta da Hungria em relação ao episódio. Vale apontar que a convocação de um embaixador tem como objetivo não apenas pedir esclarecimentos, mas também enviar uma mensagem clara de desaprovação em relação a ações de um governo estrangeiro.

Nos bastidores, a diplomacia brasileira expressa crescente impaciência com o comportamento do embaixador húngaro, especialmente diante da revelação de que Bolsonaro buscou refúgio na embaixada da Hungria em Brasília poucos dias após ter seu passaporte retido pela Polícia Federal.

FONTE:

https://www.brasil247.com/regionais/brasilia/embaixador-hungaro-fica-em-silencio-e-itamaraty-suspeita-de-plano-com-defesa-de-bolsonaro