Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Empresa de mídia social de Trump é avaliada em mais de US$ 9 bilhões e ações disparam em estreia

Em sua estreia na Nasdaq, as ações do TMTG, grupo de mídia do ex-presidente estadunidense, subiram quase 50%.

As ações do Trump Media & Technology Group de Donald Trump dispararam quase 50% na terça-feira em sua estreia na Nasdaq, impulsionadas pelos apoiadores do ex-presidente dos Estados Unidos e proporcionando a ele um possível lucro extraordinário enquanto enfrenta os custos de vários casos legais.

A US$ 74,80 por ação, a capitalização de mercado do TMTG ultrapassou os US$ 10 bilhões em uma base não diluída, uma avaliação astronômica para uma empresa que relatou prejuízo operacional de US$ 10,6 milhões nos primeiros nove meses de 2023, com receita de apenas US$ 3,4 milhões.

A participação majoritária de Trump no TMTG foi avaliada pela última vez em US$ 5,89 bilhões, embora restrições de bloqueio por seis meses possam impedir que ele venda ou empreste contra sua participação acionária. A estreia no mercado de ações do TMTG segue sua fusão com a empresa de cheques em branco Digital World Acquisition Corp, anunciada em 2021, mas que sofreu contratempos e atrasos.

Digital World e o recém-listado TMTG juntos dispararam mais de 700% desde que o acordo foi anunciado, consolidando o status do TMTG como uma das chamadas ações de meme de Wall Street populares entre traders de varejo e cujo movimento pode ser impulsionado por postagens em redes sociais.

“A avaliação do negócio é rica em relação aos seus fundamentos subjacentes, mas eu não me colocaria à frente dela no curto prazo”, disse Thomas Hayes, presidente da Great Hill Capital. “Esta avaliação pode ser mais um proxy para o entusiasmo dos apoiadores de Trump do que uma estimativa razoável das perspectivas de negócios subjacentes.”

A negociação das ações sob o novo ticker “DJT” foi brevemente interrompida logo após o sino de abertura devido à volatilidade. O TMTG foi o terceiro maior ganhador percentual em bolsas dos EUA às 11h54, segundo dados da LSEG. A plataforma de mídia social e negociação focada em traders de varejo, Stocktwits, o listou como a ação mais tendência.

As ações da Digital World Acquisition Corp, agora TMTG, haviam disparado mais de 35% na segunda-feira após a conclusão de sua fusão.

DIFICULDADES FINANCEIRAS DE TRUMP – Trump, que está enfrentando quatro julgamentos criminais em sua corrida para a presidência dos EUA, tem lutado para arrecadar dinheiro para sua campanha e despesas legais.

A empresa também oferece uma maneira para os apoiadores de Trump apostarem em seu ressurgimento como figura política, como evidenciado pelas ações da empresa de fachada Digital World Acquisition quase triplicando de valor este ano.

A ascensão do TMTG na terça-feira resultou em perdas para investidores que apostaram contra a ação. Os vendedores a descoberto acumularam US$ 158 milhões em perdas não realizadas este ano em suas posições na Digital World Acquisition e no TMTG, segundo a empresa de análise S3 Partners.

“A ação de preço e a avaliação de hoje estão completamente fora de sintonia com o negócio subjacente e suas perspectivas”, disse o analista de investimentos da AJ Bell, Dan Coatsworth.

O acordo também injetará US$ 300 milhões em dinheiro na plataforma de mídia social Truth Social, de propriedade do TMTG. O Truth Social, lançado em fevereiro de 2022, buscou capitalizar a proibição das contas de Trump em plataformas de mídia social como Twitter, agora X, e aquelas administradas pela Meta Platforms (META.O).

Em fevereiro, a Digital World disse que o Truth Social tinha 8,9 milhões de inscrições. O X tinha 238 milhões de usuários ativos diariamente até junho de 2022, conforme os dados oficiais mais recentes disponíveis, enquanto o Facebook e o Reddit tinham 2,1 bilhões e 73 milhões.

A Digital World disse em um arquivamento no mês passado que Trump pode desinvestir sua participação no Truth Social e cessar qualquer envolvimento em sua gestão com base em como sua candidatura à presidência vai.

A empresa de cheques em branco assinou seu acordo de fusão com a empresa de Trump em outubro de 2021 e, desde então, tem sido alvo de investigações pelo Departamento de Justiça dos EUA.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/empresa-de-midia-social-de-trump-e-avaliada-em-mais-de-us-9-bilhoes-e-acoes-disparam-em-estreia