Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

ENCHENTES NO RS: LEIA O RELATÓRIO DE 2015 QUE PROJETOU O DESASTRE – E OS GOVERNOS ESCOLHERAM ENGAVETAR

“Brasil 2040” traçou cenários futuros e propôs medidas de adaptação do país às mudanças climáticas. Mas foi ignorado.

O RIO GRANDE DO SUL vive uma tragédia sem precedentes. Até a manhã desta quara-feira, pelo menos 100 pessoas morreram, mais de 128 estão desaparecidas e pelo menos outras 163 mil tiveram que deixar as suas casas após as chuvas no início de maio. O número certamente será muito maior, já que metade do estado está debaixo d’água. Os impactos ainda são desconhecidos, mas o governador Eduardo Leite já afirmou que se trata da maior catástrofe da história do país e comparou a situação a uma guerra.

Por Tatiana Dias no INTERCEPT BRASIL

A situação é extrema – porém, não dá para dizer que seja inesperada. Há pelo menos 10 anos, um relatório da Presidência da República já apontava chuvas acentuadas no Sul do Brasil em decorrência das mudanças climáticas. O documento também chamava atenção para a necessidade de sistemas de alerta e de planos de contingência.

O projeto “Brasil 2040: cenários e alternativas de adaptação à mudança do clima”, encomendado em 2014 pela gestão de Dilma Rousseff, do PT, composto por vários relatórios, apresentava resultados dramáticos. Elevação do nível do mar, mortes por onda de calor, colapso de hidrelétricas, falta d’água no Sudeste, piora das secas no Nordeste e o aumento das chuvas no Sul.

CONTINUE LENDO AQUI:

Enchentes no RS: leia o relatório de 2015 que projetou o desastre – e os governos escolheram engavetar