Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Enfrentando a Complexidade: Quais Sociedades Vencerão o Século XXI?

Dr. Parag Khanna, um dos principais pensadores sobre globalização e geopolítica, destaca a necessidade de antecipar novos padrões e tendências emergentes para enfrentar a complexidade e a volatilidade do século XXI. Segundo Khanna, a adaptabilidade e a capacidade de inovação de uma sociedade serão fundamentais para seu sucesso em um mundo cada vez mais interconectado.

A Conectividade como Pilar da Nova Ordem Global

Khanna propõe que a conectividade será o princípio organizador das sociedades modernas, superando a soberania tradicional dos estados-nação. Em seu conceito de “connectografia”, ele descreve como as infraestruturas globais — redes de transporte, energia e comunicações — estão moldando um mundo onde a geografia política dá lugar a uma geografia funcional. Isso significa que a mobilidade de pessoas, recursos e ideias é maximizada através de um vasto sistema interconectado.

O Papel Crucial das Megacidades

Khanna argumenta que as megacidades serão os centros nevrálgicos desta nova ordem global. Ele prevê que, até 2030, mais de dois terços da população mundial viverá em cidades, muitas delas formando megaclusters urbanos que transcendem fronteiras nacionais. Exemplos incluem a megacidade costeira da América do Norte, que se estende de Vancouver a San Diego, e os clusters urbanos na China, como a região do Delta do Rio Yangtzé.

Essas megacidades não só impulsionam a economia global, mas também são epicentros de inovação e sustentabilidade. A troca de tecnologias e políticas entre cidades está começando a reduzir a intensidade de carbono e promover o desenvolvimento urbano sustentável.

Infraestrutura e Sustentabilidade

Para Khanna, a infraestrutura é fundamental para um futuro sustentável. Ele defende investimentos significativos em infraestrutura para atender à crescente população global. A conectividade não é apenas uma questão de desenvolvimento econômico, mas também de equidade social. O acesso a habitação pública acessível e a redes de transporte robustas é essencial para reduzir as desigualdades dentro e entre as cidades.

Conectividade como Promotora da Paz

Khanna vê a conectividade como uma força promotora da paz. Ele observa que regiões com densas relações transfronteiriças tendem a ser mais estáveis. A integração econômica por meio de infraestruturas compartilhadas pode reduzir tensões e promover a cooperação. Exemplos incluem a Europa pós-Segunda Guerra Mundial e as iniciativas de integração na Ásia e na África.

Conclusão

Segundo Khanna, a conectividade é o novo destino. As sociedades que conseguirem se adaptar e inovar em resposta aos novos padrões de conectividade terão uma vantagem significativa no século XXI. Investir em infraestrutura e promover uma maior interconectividade global são passos essenciais para garantir um futuro mais sustentável, equitativo e pacífico.

Referências:
1. Parag Khanna, “Connectography: Mapping the Future of Global Civilization”
2. Parag Khanna, palestras e entrevistas sobre infraestrutura e conectividade global

 

FONTE: Agência de Notícias ABJ – Associação Brasileira dos Jornalistas

( Reprodução autorizada mediante citação da fonte: Agência de Notícias ABJ – Associação Brasileira dos Jornalistas )