Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Governo brasileiro manifesta solidariedade a Julian Assange em meio a ameaça de extradição

Presidente Lula reiterou apoio ao jornalista, criticando falta de solidariedade internacional. Governo brasileiro deve lançar noto oficial nesta terça-feira.

O governo Lula deve lançar uma nota oficial contra a possível extradição de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, nesta terça-feira (26), destaca o jornalista Ricardo Noblat, no Metrópoles. Esta posição surge no momento em que a Alta Corte de Londres se prepara para deliberar sobre o envio do jornalista de 52 anos para enfrentar uma sentença de 175 anos nos Estados Unidos.

As acusações contra Assange envolvem a divulgação de milhares de registros e telegramas militares dos EUA através do WikiLeaks. Embora procuradores norte-americanos busquem sua extradição para que cumpra pena em solo estadunidense, a defesa de Assange permanece lutando contra essa decisão através de recursos legais.

Após o Reino Unido aprovar a extradição do jornalista, sua defesa agora recorre da decisão, cujo veredito será anunciado às 10h30, horário de Brasília.

O presidente Lula já expressou solidariedade a Assange em diversas ocasiões, inclusive durante um discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque. Ele afirmou que o jornalista “não deve ser punido por divulgar informações transparentes e legítimas”.

Na última semana, ao mencionar Assange durante a comemoração do 44º aniversário do PT, Lula enfatizou o papel do jornalista em expor “a podridão”. “A democracia está tão fragilizada que um jornalista chamado Assange, que foi um cara que denunciou a podridão, a escuta de telefone da companheira Dilma pelos Estados Unidos, esse companheiro que possivelmente deveria ter ganhado o prêmio Nobel de jornalista do planeta Terra está preso há muitos anos e não tem um gesto de solidariedade a ele”, disse Lula.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/governo-brasileiro-manifesta-solidariedade-a-julian-assange-em-meio-a-ameaca-de-extradicao