Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

“Hoje, o estado de Israel é uma entidade terrorista por definição” diz Pepe Escobar

Pepe Escobar denuncia ações de Israel como terrorismo de estado.

O  jornalista Pepe Escobar concedeu uma entrevista à TV 247, onde discutiu os recentes acontecimentos geopolíticos envolvendo Israel, Irã e Estados Unidos, enfatizando as repercussões desses eventos para a comunidade internacional.

Durante a entrevista, Escobar destacou o ataque de Israel ao consulado iraniano como uma afronta à Convenção de Viena, afirmando que tal ação representa “a destruição absoluta da Convenção de Viena”. Ele ressaltou a gravidade do incidente, apontando que “a regra número um sempre foi a imunidade diplomática” e comparando a ação israelense com atos extremos da história, sublinhando que “nem os nazistas fizeram isso durante a Segunda Guerra Mundial” e que “isso nunca aconteceu antes”.

Escobar não poupou críticas a Israel, declarando que “Israel ultrapassou todos os limites. É o terrorismo de estado”. Ele também comentou sobre a capacidade de resposta do Irã, mencionando que “o Irã tem capacidade e coragem para reagir”, porém ressaltou a cautela da diplomacia iraniana, chamando-a de “extremamente sofisticada” e alertando para as armadilhas geopolíticas.

Ao analisar os objetivos de Netanyahu, o jornalista afirmou que “a agenda de Netanyahu é atrair os Estados Unidos para uma guerra contra o Irã”, sugerindo que “tudo que Israel quer é puxar o Irã para uma guerra, porque isso forçaria a reação do Império”.

Escobar afirmou  que “hoje, o estado de Israel é uma entidade terrorista por definição”, ecoando uma posição crítica em relação às ações israelenses na região.

Escobar também contextualizou o ataque israelense como um movimento contra os BRICS, incluindo o Brasil, afirmando que “o ataque de Israel ao consulado do Irã na Síria foi um ataque aos BRICS. Foi um ataque contra o Brasil também”. Ele concluiu sua análise destacando que “toda a construção midiática em torno de Israel como vítima desabou”.

Assista: