Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Israel atacou Líbano com munições de fósforo branco fabricadas nos EUA

Israel disparou munições de fósforo branco mais de 60 vezes nas zonas fronteiriças do Líbano.

As forças israelenses dispararam munições de fósforo branco fabricadas nos EUA em um ataque a uma vila no sul do Líbano em outubro, informou o Washington Post na segunda-feira, citando sua própria análise e a de dois grupos de direitos humanos.

O Post encontrou restos de três projéteis de artilharia de 155 mm com códigos de produção de lote usando termos militares dos EUA para munições produzidas internamente na Louisiana em 1989 e no Arkansas em 1992. Outras características, como sua cor e marcações, também indicam que os projéteis continham fósforo branco. Os mesmos códigos também apareceram em projéteis de fósforo branco junto à artilharia israelita fotografada perto da fronteira de Gaza em 9 de outubro. A Human Rights Watch e a Anistia Internacional também confirmaram a origem dos projéteis nos EUA.

Fotos e vídeos analisados ​​pelo The Washington Post e pela Anistia Internacional também mostram faixas de fumaça características do fósforo branco caindo sobre Dheira.

Os projéteis estavam entre os disparados em 16 de outubro contra a aldeia fronteiriça de Dheira, que incineraram pelo menos quatro casas e feriram pelo menos nove civis, pelo menos três dos quais foram hospitalizados.

Moradores disseram que Israel bombardeou a vila com munições durante horas pela noite, deixando-os presos até a manhã seguinte.  Eles acreditam que o fósforo se destinava a forçá-los a evacuar a aldeia para abrir caminho a futuras incursões militares israelitas.

De acordo com o Projeto de Localização de Conflitos Armados e Dados de Eventos, Israel disparou munições de fósforo branco mais de 60 vezes nas zonas fronteiriças do Líbano desde o ataque do Hamas em 7 de outubro.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/israel-atacou-libano-com-municoes-de-fosforo-branco-fabricadas-nos-eua