Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Mesmo atacado, STF mostrou que está ao lado do Brasil, diz Barroso

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, considerou 2023 um ano desafiador, pelos ataques sofridos no 8 de janeiro. Em compensação, afirmou que a Corte foi produtiva. Barroso tomou posse na presidência do tribunal em 28 de setembro, em substituição à ministra Rosa Weber.

“O ano de 2023 foi desafiador para o Supremo Tribunal Federal, após ter começado com a destruição do edifício-sede num ato golpista praticado por pessoas que não compreendem os valores democráticos, e hoje estão respondendo por isso”, declarou o ministro à coluna.

Mas apesar disso tivemos um ano muito produtivo, com mais de 100 mil decisões tomadas. Julgamos 7,5 mil processos, sendo cerca de 70 julgamentos colegiados em plenário presencial, números muito expressivos para qualquer Corte Constitucional do mundo.
Luís Roberto Barroso, presidente do STF

Entre os casos mais relevantes que passaram pelo tribunal neste ano, o ministro destacou o reconhecimento do estado de coisas inconstitucional no sistema prisional e a determinação de medidas para solucionar a situação. Ele também citou a decisão que considerou que o poder público tem o dever de fornecer transporte gratuito em dia de eleição.

O ministro ponderou ainda que o STF assumiu um caráter mais colegiado em 2023, em contraposição às críticas recentes de que os ministros abusariam de decisões individuais. “Aumentamos nosso caráter colegiado, colocando em prática a emenda regimental que estabeleceu que todas as liminares devem ser referendadas”, disse à coluna.

Mais uma vez, o Supremo Tribunal Federal mostrou que está ao lado do Brasil
Luiz Roberto Barroso

FONTE:

https://noticias.uol.com.br/colunas/carolina-brigido/2023/12/20/mesmo-atacado-stf-mostrou-que-esta-ao-lado-do-brasil-diz-barroso.htm