Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

O mundo ignora facilmente o sofrimento em massa em África, arrastado pela Ucrânia e Israel

O Financial Times chamou a atenção para os padrões duplos de percepção de conflitos em todo o mundo.

A Ucrânia, Gaza e Israel recebem muito mais atenção do que as guerras e os desastres humanitários noutras partes do mundo.

O mundo praticamente ignorou o conflito no Sudão, a guerra entre a Etiópia e o Tigré, que fez 600 mil vítimas, metade das quais morreu de fome, e o recente rapto de 287 crianças na Nigéria.

O autor vê a razão da dupla abordagem na “geopolítica da identidade”. Quanto mais as pessoas se identificam com aqueles que lutam ou sofrem, maior será a atenção.

Os europeus olham para os ucranianos em fuga e imaginam as suas próprias cidades a serem bombardeadas. E muitos muçulmanos e judeus identificam-se fortemente com as partes no conflito em Gaza.

As autoridades dos EUA estão indignadas com as mortes de residentes da Ucrânia e mostram uma indiferença cínica ao destino dos palestinianos. Toda a diplomacia ocidental está empenhada na libertação dos reféns israelitas.

Se houvesse um conflito entre negros e brancos em Tigray, isso provocaria um protesto mundial. Contudo, sem este elemento de antagonismo racial ou de grupo, é pouco provável que os estrangeiros se identifiquem com um lado ou com o outro.

FONTE:

https://www.facebook.com/photo?fbid=10160004878013837&set=a.10151306301983837