Associação Brasileira dos Jornalistas

abjmaior
A jornalista Patrícia Campos Mello recebe apoio maciço de colegas de profissão

A jornalista Patrícia Campos Mello recebe apoio maciço de colegas de profissão

Um manifesto de apoio a jornalista Patrícia Campos Mello, repórter da Folha de São Paulo, reuniu até o momento quase 3 mil assinaturas de mulheres jornalistas. Patrícia foi alvo de ataques sórdidos e machistas proferidos por Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows, durante depoimento na CPI das Fake News na terça-feira (11).

A jornalista recebeu um amplo e maciço apoio das colegas de profissão após ser atacada pelo ex-funcionário da empresa de disparos de mensagens e também pelo deputado Eduardo Bolsonaro.

O manifesto defende a conduta de Patrícia e ressalta que o acusador faltou com a verdade em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) sobre fake news.

Destacadas jornalistas e comentaristas políticas assinam o manifesto. Entre elas: Vera Magalhães (Estadão e TV Cultura), Júlia Duailibi (GloboNews), Natuza Nery (GloboNews), Renata Lo Prete (TV Globo), Patrícia Kogut (O Globo), Mariliz Pereira Jorge (Folha de S. Paulo e MyNews), Daniela Pinheiro (Reuters Institute), Andreia Sadi (TV Globo) e Monica Waldvogel (GloboNews).

 

Confira a íntegra do manifesto:

Nós, jornalistas abaixo assinadas, repudiamos os ataques sórdidos e mentirosos proferidos em depoimento à CPMI das Fake News por Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows, especializada em disparos em massa de mensagens de Whatsapp, à jornalista da Folha de S.Paulo Patricia Campos Mello.

Sem apresentar qualquer prova ou mesmo evidência, o depoente acusou a repórter, uma das mais sérias e premiadas do Brasil, de se valer de tentativas de seduzi-lo para obter informações e forjar publicações.

É inaceitável que essas mentiras ganhem espaço em uma Comissão Parlamentar de Inquérito que tem justamente como escopo investigar o uso das redes sociais e dos serviços de mensagens como Whatsapp para disseminar fake news.

Nós, jornalistas e mulheres de diferentes veículos, repudiamos com veemência este ataque que não é só a Patricia Campos Mello, mas a todas as mulheres e ao nosso direito de trabalhar e informar. Não vamos admitir que se tente calar vozes femininas disseminando mentiras e propagando antigos e odiosos estigmas de cunho machista.

Veja quais as jornalistas assinaram o manifesto em apoio a Patrícia Campos Mello aqui:

Patrícia Campos Mello recebe apoio maciço de colegas de profissão