Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Petróleo caminha para terminar 2023 com queda de 10% após 2 anos de alta

Desempenho do petróleo no final do ano contrasta com o das ações globais, que estão no caminho para terminar 2023 em alta.

Os preços do petróleo deverão terminar 2023 cerca de 10% mais baixos, após dois anos de ganhos, uma vez que as preocupações geopolíticas, os cortes na produção e medidas de bancos centrais para controlar a inflação desencadearam grandes flutuações.

Nesta sexta-feira, o petróleo operava em alta depois de ter caído 3% na véspera, à medida que mais empresas de navegação se preparavam para transitar pela rota do Mar Vermelho. Grandes empresas pararam de usar as rotas do Mar Vermelho depois que o grupo militante houthi do Iêmen começou a atacar navios.

Os futuros do petróleo Brent subiam 0,21%, para 77,31 dólares o barril por volta de 9:40 (horário de Brasília), no último dia de negociação de 2023, enquanto os futuros do petróleo West Texas Intermediate (WTI) dos EUA subiam 0,04%, para 71,80 dólares.

No entanto, os dois índices de referência estão no caminho para os níveis mais baixos de final de ano desde 2020, quando a pandemia afetou a procura e fez os preços despencarem.

Os cortes de produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e dos aliados liderados pela Rússia, grupo conhecido como Opep+, revelaram-se insuficientes para sustentar os preços, com uma queda dos valores de referência de quase 20% em relação a máximas do ano.

A Opep+ está atualmente reduzindo a produção em cerca de 6 milhões de barris por dia, o que representa cerca de 6% da oferta global.

A Opep enfrenta o enfraquecimento da procura pelo seu petróleo no primeiro semestre de 2024, num momento em que a sua quota de mercado global diminui para o nível mais baixo desde a pandemia da Covid-19, devido aos cortes na produção e à saída do membro Angola.

Uma pesquisa da Reuters com 34 economistas e analistas apontou que o petróleo Brent atingirá uma média de 82,56 dólares em 2024, abaixo do consenso de 84,43 dólares de novembro, já que eles previram que o fraco crescimento global limitará a demanda, enquanto as tensões geopolíticas poderão fornecer apoio.

O fraco desempenho do petróleo no final do ano contrasta com o das ações globais, que estão no caminho para terminar 2023 em alta.

O índice de ações MSCI, que acompanha ações em 47 países, subiu cerca de 20%, à medida que os investidores aumentam as apostas em cortes rápidos nas taxas do Federal Reserve dos EUA no próximo ano.

No mercado cambial, o dólar caminhava para uma queda de 2% este ano, após dois anos de fortes ganhos.

FONTE:

https://www.brasil247.com/economia/petroleo-caminha-para-terminar-2023-com-queda-de-10-apos-2-anos-de-alta