Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Petróleo dispara após ataques dos EUA a rebeldes houthis

Investidores estão atentos ao cenário geopolítico, marcado por conflitos no Oriente Médio.

Os preços do petróleo disparam nesta sexta-feira depois que uma coalizão liderada pelos Estados Unidos lançou ataques contra alvos rebeldes houthis no Iêmen, dias depois de a força rebelde iemenita ter desafiado um ultimato para cessar seus ataques aos navios do Mar Vermelho.

Perto de 11h30, o WTI com entrega para fevereiro subia 2,65%, saindo a US$ 73,93. O vencimento do Brent para março avançava 2,53%, negociado a US$ 79,37. Os dois contratos já foram negociados acima de 3% nesta jornada, inclusive com o Brent saindo na casa de US$ 80.

Os rebeldes houthis, do Iêmen, prometeram revidar depois que os EUA e Reino Unidos conduziram ataques terrestres contra bases do grupo, que vem realizando ofensivas contra embarcações no Estreito de Bab al-Mandab, na saída do Mar Vermelho.

A interrupção do transporte de petróleo pelo Mar Vermelho pode elevar os custos de energia e pressionar a inflação em um momento em que as principais economias do mundo se preparam para encerrar um ciclo de aperto monetário. O desvio do transporte de petróleo do Mar Vermelho pode adicionar até 40 dias a mais na entrega do produto da região a seus destinos.

FONTE:

https://valor.globo.com/financas/noticia/2024/01/12/petroleo-dispara-mais-de-35percent-apos-ataques-dos-eua-aos-rebeldes-houthi.ghtml