Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Plano Motosserra: Milei dispensa milhares de funcionários públicos para cortar gastos do Estado

Sem renovação de contrato, cerca de cinco a sete mil servidores serão demitidos a partir de 31 de dezembro pela nova administração da Casa Rosada.

O governo do presidente da Argentina, Javier Milei, publicou nesta terça-feira (26/12) um decreto confirmando que não renovará os contratos de milhares de funcionários públicos que vencem no próximo dia 31 de dezembro.

A medida faz parte das ações do ultraliberal para tentar reduzir as despesas do Estado – o chamado “Plano Motosserra” – e engloba servidores contratados ao longo de 2023.

O decreto, no entanto, abre exceções para os casos em que o chefe de cada jurisdição avaliar que o servidor é “indispensável” para o funcionamento da máquina.

Segundo o porta-voz de Milei, Manuel Adorni, o decreto deve afetar “mais de 5 mil contratos”, porém a imprensa local fala em até 7 mil dispensados.

“Estabelece-se que as contratações de pessoal para a prestação de serviços que se encerram em 31 de dezembro de 2023 não serão renovadas”, diz o decreto.

O presidente também determinou a realização de um “levantamento exaustivo” nos próximos 90 dias sobre os funcionários públicos contratados antes de 2023.

A medida dá sequência ao Decreto de Necessidade e Urgência (DNU) editado na semana passada, que revoga mais de 300 normas de uma só vez para desregulamentar a economia argentina e facilitar privatizações.

O DNU já está em vigor, mas ainda pode ser rejeitado pelo Congresso, que discutirá o tema em sessões extraordinárias até o fim de janeiro

 

FONTE

https://operamundi.uol.com.br/politica-e-economia/84703/plano-motosserra-milei-dispensa-milhares-de-funcionarios-publicos-para-cortar-gastos-do-estado