Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

‘Responsabilidade política de Bolsonaro é inequívoca’, diz Gilmar Mendes sobre o 8 de janeiro

Decano do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes afirmou à agência de notícias AFP que a “responsabilidade política” de Jair Bolsonaro (PL) pela tentativa de golpe observada no dia 8 de janeiro de 2023 é “inequívoca”.

Ele destacou que o governo Bolsonaro “incentivava algum tipo de anarquia, especialmente no que diz respeito às forças policiais” e concluiu que militares resistiram a agir contra os golpistas que depredaram Brasília por um “estímulo” de Bolsonaro. “Acredito até mesmo que os militares não retiraram esses invasores, manifestantes [dos prédios] por conta de algum estímulo que havia por parte da própria Presidência da República”.

O magistrado também citou os ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas ao longo de 2022: “eles sabiam e tinham informações suficientes de que o sistema é imune a fraude, não obstante, nós sofremos toda a coação que sofremos durante a presidência do ministro [Edson] Fachin à frente do TSE por conta do ministro da Defesa Paulo Sérgio, que toda manhã escrevia uma carta sugerindo algum tipo de medida”.

Gilmar Mendes também responsabilizou a propaganda anti-Supremo feita por Bolsonaro e seus aliados pelo ódio contra a Corte e seus integrantes: “é dito a eles que nós é que impedimos que o governo governasse. (…) Parece que se depositou muito mais raiva, ódio, contra o Supremo, o que mostra que a propaganda que se fazia foi efetiva nesse sentido”.

FONTE:

https://www.brasil247.com/poder/responsabilidade-politica-de-bolsonaro-e-inequivoca-diz-gilmar-mendes-sobre-o-8-de-janeiro