Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

“Se o crédito fosse barato no Brasil, a gente cresceria 7% ou 8% ao ano”, diz José Dirceu

José Dirceu enfatiza o impacto do crédito acessível no crescimento econômico do Brasil.

Em uma entrevista esclarecedora ao programa Brasil Agora da TV 247, José Dirceu, ex-ministro e figura política de destaque, abordou aspectos cruciais para o desenvolvimento econômico do Brasil. Dirceu trouxe à tona a importância do acesso ao crédito em condições mais favoráveis como um catalisador fundamental para impulsionar o crescimento econômico do país.

O ex-ministro enfatizou que o crédito acessível desempenha um papel fundamental no estímulo à atividade econômica. Ele ressaltou que “Se o crédito fosse barato no Brasil, a gente cresceria 7% ou 8% ao ano”, destacando o potencial transformador de políticas que visem a redução dos juros e a facilitação do acesso ao crédito para empresas e consumidores. Dirceu ainda acrescentou que “grande parte do crescimento está travado por juros altos”, enfatizando o impacto negativo dos altos custos financeiros sobre a expansão econômica do país.

Além disso, José Dirceu elogiou as medidas do governo que visam a diminuição dos juros, afirmando que “o governo acerta quando trabalha para diminuir os juros”. Suas palavras ressoam como um chamado para a implementação de políticas econômicas que promovam uma redução sustentável das taxas de juros, possibilitando um ambiente econômico mais propício ao investimento, ao empreendedorismo e ao crescimento.

Assista:

FONTE:

https://www.brasil247.com/entrevistas/se-o-credito-fosse-barato-no-brasil-a-gente-cresceria-7-ou-8-ao-ano-diz-jose-dirceu