Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Segundo Jamil Chade, plano golpista de 8 de janeiro foi barrado pelos Estados Unidos

Correspondente relata encontro em que generais estadunidenses teriam deixado claro que um golpe no Brasil não teria respaldo.

Uma reportagem do correspondente Jamil Chade revela a atuação internacional que contribuiu para sufocar as tentativas golpistas de 8 de janeiro. Chade relata detalhes do encontro em que generais estadunidenses teriam comunicado de forma inequívoca que um golpe no Brasil não receberia apoio internacional. Durante esse encontro, representantes do governo dos Estados Unidos, incluindo a cúpula da CIA e a Segurança Nacional, enviaram uma mensagem clara de repúdio ao golpe.

“Em julho de 2022, uma reunião entre os chefes da pasta de Defesa do Brasil e dos EUA sinalizou aos militares em Brasília que eles não teriam o respaldo de Washington, caso optassem por uma aventura golpista. De um lado da mesa estavam Laura Jane Richardson, general quatro estrelas do Exército dos EUA e comandante do Comando Sul, e Lloyd Austin, secretário de Defesa norte-americano. De outro, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, ministro da Defesa do Brasil e ex-comandante do Exército brasileiro”, escreve o jornalista.

Segundo o correspondente, a pressão discreta dos EUA foi fundamental para enviar uma mensagem aos militares brasileiros, alertando sobre os custos elevados de um golpe sem respaldo internacional.

FONTE:

https://www.brasil247.com/midia/segundo-jamil-chade-plano-de-golpista-de-8-de-janeiro-foi-barrado-pelos-estados-unidos?tbref=hp