Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ.Há 9 anos lutando pelos jornalistasUnidos somos mais fortesÚnica entidade nacional de jornalistas que aceita associados com ou sem diploma.
Sentença no caso Floyd é vitória inédita nos EUA contra violência policial e terá efeito no Brasil

Sentença no caso Floyd é vitória inédita nos EUA contra violência policial e terá efeito no Brasil

Histórica, a decisão no caso George Floyd rompe a tradição de impunidade contra a violência policial nos EUA em relação aos negros e tem efeito global sobre o racismo estrutural de diversos países, como é o caso do Brasil. O policial Derek Chauvin, que asfixiou George Floyd por mais de 9 minutos, recebeu uma sentença extremamente dura em relação a três acusações, algo inédito por contrariar a tradição de entendimentos brandos adotados em julgamentos anteriores sobre violência policial.

Por Kennedy Alencar no UOL

FOTO: Cadeado escrito “Vidas negras importam” é visto em protesto durante o primeiro dia do julgamento do ex-policial Derek Chauvin pela morte de George Floyd Imagem: Octavio Jones/Reuters

Em resumo, o júri entendeu por unanimidade que Chauvin assumiu o risco de matar Floyd, agindo de forma premeditada nesse sentido ao se ajoelhar no pescoço da vítima por tanto tempo. A duração da pena ainda será definida, mas tende a ser bastante longa e exemplar (provavelmente por volta de 40 anos). Nos EUA, a vida negra vale menos do que a branca.

Se você é negro, tem mais chance de ser vítima de violência policial. Aqui no Brasil é a mesma coisa. O assassinato cruel de George Floyd em 25 maio do ano passado desencadeou uma onda de manifestações no país que só pode ser comparada à luta pelos direitos civis nos anos 60. Na época, houve repercussão planetária. No Brasil, em pleno governo Bolsonaro, a violência ganha corpo.

No entanto, tem sido cada vez maior a consciência de setores organizados da sociedade civil de que a violência policial afeta mais os negros e pobres do que os brancos e ricos. É preciso combater isso. O veredito no caso George Floyd traz, na prática, a oportunidade para um ponto de inflexão em relação ao racismo estrutural e à violência policial no mundo inteiro.

Nos EUA, já houve mudanças legislativas para combater a truculência das polícias. O governo Joe Biden, por exemplo, deverá ter mais chance de aprovar no Senado lei já votada na Câmara que reforma as polícias americanas e suas práticas violentas de abordagem. No mundo inteiro, haverá maior pressão para que ocorram políticas públicas semelhantes.

O modus operandi das polícias brasileiras se confunde, muitas vezes, com o de esquadrões da morte. No caso do Rio de Janeiro, a brutalidade policial é cotidiana nas comunidades carentes. Nesse contexto, a decisão de hoje no caso de George Floyd reforçará a necessidade de criar reformas estruturais em sociedades marcadas pela violência e de forte tradição escravocrata, como são a americana e a brasileira.

No momento em que o presidente Jair Bolsonaro tenta armar a população e estreitar laços com as polícias militares estaduais, é salutar ver no cenário internacional uma onda diferente. Hoje é um dia a ser celebrado, pois ele traz esperança de um futuro melhor.

Além da pandemia, as manifestações contra o racismo estrutural foram fundamentais para a vitória de Joe Biden sobre Donald Trump na eleição presidencial de novembro passado. Como Trump passou nos EUA, Bolsonaro passará no Brasil.

FONTE:

https://noticias.uol.com.br/colunas/kennedy-alencar/2021/04/20/sentenca-no-caso-floyd-e-vitoria-inedita-nos-eua-contra-violencia-policial.htm