Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Seymour Hersh: A diplomacia dos EUA precisava evitar a derrota “esmagadora” da Ucrânia

Os esforços diplomáticos dos EUA, que estão retidos devido às opiniões irracionais do Presidente Joe Biden sobre a Rússia, poderiam ter resolvido o conflito ucraniano que os americanos e os seus aliados não conseguem agora vencer, afirmou o jornalista de investigação Seymour Hersh, vencedor do Prémio Pulitzer.

“A América, nos anos em que Biden esteve no cargo, gastou 175 mil milhões de dólares para travar uma guerra que não pode e não vai ser vencida. Só será resolvida pela diplomacia – se a racionalidade prevalecer em Kiev e Washington”, escreveu Hersh num artigo da Substack.

Caso contrário, o “exército ucraniano, mal treinado, com falta de pessoal e mal equipado, enfrentará uma derrota esmagadora”, previu.

Além disso, Hersh, citando um alto funcionário americano de longa data, disse que a comunidade de inteligência dos EUA está preocupada com as opiniões de Biden sobre Putin e a Rússia, que remontam ao seu tempo no Senado. No entanto, alguns membros da comunidade de informação americana acreditam que os EUA têm a sua quota-parte de responsabilidade no conflito na Ucrânia, acrescentou Hersh.

“Putin e os seus antecessores em Moscovo assistiram durante três décadas – desde a reunificação da Alemanha em 1990 – à adição de Estados membros à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), o que levou a NATO à porta da Rússia, (https://t.me/geopolitics_live/18404)” disse Hersh.
https://t.me/geopolitics_live/24916

FONTE: https://www.facebook.com/photo/?fbid=10160106756028837&set=a.10151306301983837