Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas

Um dia depois de Blinken, Lula se encontra com Lavrov

Chanceler russo vai a Brasília de carona no voo de Mauro Vieira porque empresa responsável por combustível não garante o abastecimento do avião russo por temer sanções dos EUA.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe nesta quinta-feira (22) o chanceler russo, Sergey Lavrov, em Brasília. Na véspera, o líder brasileiro conversou com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken.

O chanceler russo encontra-se no Brasil, onde participa da reunião de ministros das Relações Exteriores do G20.

Lula e Lavrov passarão em revista as relações bilaterais e manterão entendimentos sobre os problemas globais.

No G20, o Brasil pontuou a necessidade de formar consensos internacionais em torno da promoção de mudanças na governança global e nos organismos multilaterais, principalmente o Conselho de Segurança da ONU.

Em declarações à imprensa, Lavrov ressaltou a importância da ação global do Brasil e a contribuição de Lula à conquista da paz, incluindo a solução política ao conflito na Ucrânia.

O jornal Valor informa que Lavrov se desloca do Rio de Janeiro a Brasília pegando uma carona no avião que levará o anfitrião do encontro do G20 no Rio, Mauro Vieira, à capital federal.

Foi uma solução encontrada face à ameaça de cancelamento da audiência que Lavrov tem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta quinta-feira.

Lavrov chegou na terça ao Rio, vindo de Havana, para o encontro dos chanceleres do bloco. Seu avião, cujo tanque tem capacidade de 80 mil litros, foi abastecido com 15 mil litros pela empresa Jet Fly. Deveria ser novamente abastecido em Brasília antes de sua partida para Casablanca, em Marrocos, mas a Vibra, ex-BR Distribuidora, responsável pelo abastecimento do Distrito Federal, não garante o combustível para o avião russo por temer sanções americanas.

A alternativa de reabastecimento do avião russo com os tanques da Aeronáutica não foi viabilizada porque a FAB informou não ter combustível para o fornecimento.

A solução começou a ser traçada depois da reunião de Lavrov com Mauro Vieira, antes da abertura oficial do G20. Dificuldade semelhante já havia sido encontrada por Nicolás Maduro na posse de Lula. Naquela ocasião, o problema foi resolvido com a decisão do presidente venezuelano de não vir à posse.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/um-dia-depois-de-blinken-lula-se-encontra-com-lavrov?tbref=hp