Associação Brasileira dos Jornalistas

Seja um associado da ABJ. Há 12 anos lutando pelos jornalistas (2)
Vaza Jato mostra com novos diálogos a podridão da velha mídia

Vaza Jato mostra com novos diálogos a podridão da velha mídia

O site The Intercept Brasil, fundado pelo jornalista Glenn Greenwald, mirou hoje (29) na ‘cabecinha’ de parte da velha mídia golpista.

Segundo a série denominada Vaza Jato, o procurador Deltan Dallagnol vazou informações sobre investigações na força-tarefa com o intuito de intimidar suspeitos e manipular as delações premiadas.

Além de Dallagnol, ou decano da Lava Jato, o procurador Carlos Fernando Santos Lima, também vaza seletivamente. Uma das conversas dele nos grupos do Telegram sintetiza o ânimo deles:

“meus vazamentos objetivam sempre fazer com que pensem que as investigações são inevitáveis e incentivar a colaboração.”

O Intercept recorda –e com razão– que a lei 12.850/2013, a lei das organizações criminosas, veda delações que não sejam fruto da voluntariedade. Ou seja, se houver pressão ou ameaça contra o réu, o instituto fica viciado e causa nulidade absoluta no processo e, consequentemente, na condenação.

Mas a força-tarefa pouco importava com o devido processo legal, muito menos com a Constituição Federal. Os procuradores de Curitiba agiam completamente fora da lei, conforme demostram as mensagens privadas divulgadas pelo site:

CONTINUE LENDO AQUI:

Vaza Jato mostra com novos diálogos a podridão da velha mídia