Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

China lança mais um foguete com carga comercial, em expansão acelerada da sua indústria espacial

O presidente Xi Jinping pediu a expansão de indústrias estratégicas, incluindo o setor espacial comercial.

Um pequeno mas poderoso foguete chinês, capaz de transportar cargas úteis a custos competitivos, colocou nove satélites em órbita no sábado, informou a mídia estatal chinesa, no que está se preparando para ser outro ano movimentado para lançamentos comerciais chineses.

O Jielong-3, ou Smart Dragon-3, decolou de uma barcaça flutuante na costa de Yangjiang, no sul da província de Guangdong, sendo o segundo lançamento do foguete em apenas dois meses.

Desenvolvido pela China Rocket Co, uma ramificação comercial de um fabricante estatal de veículos de lançamento, o Jielong-3 fez seu primeiro voo em dezembro de 2022.

O presidente Xi Jinping pediu a expansão de indústrias estratégicas, incluindo o setor espacial comercial, considerado fundamental para a construção de constelações de satélites para comunicações, sensoriamento remoto e navegação.

Também no sábado, a montadora chinesa Geely Holding Group lançou 11 satélites para aumentar sua capacidade de fornecer navegação mais precisa para veículos autônomos.

No ano passado, foram realizados 17 lançamentos comerciais chineses, com uma falha, em um novo recorde de 67 lançamentos orbitais da China. Esse número foi superior aos 10 lançamentos comerciais chineses em 2022, incluindo duas falhas.

Em 2023, a China realizou mais lançamentos do que qualquer outro país, exceto os Estados Unidos, que fizeram 116 tentativas de lançamento, incluindo pouco menos de 100 pela SpaceX de Elon Musk.

Fundamental para a construção de redes de satélites comerciais é a capacidade da China de abrir mais janelas de lançamento, expandir os tipos de foguetes para acomodar diferentes tamanhos de carga útil, reduzir os custos de lançamento e aumentar o número de locais de lançamento, como a construção de mais espaçoportos e o uso de embarcações de lançamento marítimo.

CUSTOS

O Jielong-3 pode transportar uma carga útil de 1.500 kg em uma órbita síncrona ao sol de 500 km. A China Rocket Co afirmou anteriormente que o foguete poderia transportar mais de 20 satélites a um custo de lançamento de menos de 10.000 dólares por kg – uma taxa globalmente competitiva para foguetes de pequeno porte.

O custo é semelhante ao dos lançamentos de outros foguetes chineses de pequeno porte, incluindo o Longa Marcha 11, mas o tamanho de suas cargas úteis é significativamente menor.

O Jielong-3 é comparável ao potente Lijian-1, que voou pela primeira vez em 2022.

Desenvolvido pela CAS Space, um spinoff comercial da Academia Chinesa de Ciências com sede em Guangzhou, o Lijian-1 também pode enviar uma carga útil de 1.500 kg para uma órbita síncrona ao sol de 500 km.

Outras empresas comerciais no setor de lançamento de veículos chineses incluem a Galactic Energy, cujo foguete Ceres-1 é capaz de enviar uma carga útil de 300 kg para uma órbita de 500 km sincronizada com o sol.

A Galactic Energy, sediada em Pequim, fez sete lançamentos do Ceres-1 em 2023, em comparação com quatro em 2020-2022.

Mas a Galactic Energy registrou seu primeiro contratempo em setembro do ano passado, com a perda de um foguete Ceres-1 e sua carga útil, forçando a empresa a pedir desculpas a seus clientes.

Também na briga está a Landspace, cujo lançamento do Zhuque-2 em 2023 marcou a primeira entrega de carga útil bem-sucedida do mundo por um foguete de oxigênio-metano líquido e um avanço no uso de propulsores líquidos de baixo custo pela China.

No campo dos foguetes maiores, a Orienspace lançou em janeiro o Gravity-1 de um navio na costa da província de Shandong, no leste do país.

O foguete é capaz de enviar uma carga útil de até 6.500 kg para a órbita terrestre baixa, o que o torna o veículo de lançamento mais potente desenvolvido por uma empresa privada chinesa.

Um foguete de pequeno porte transporta cargas úteis de até 2.000 kg, enquanto os médios transportam até 20.000 kg e os foguetes pesados podem facilmente transportar mais de 20.000 kg. O Falcon Heavy da SpaceX é capaz de elevar 64.000 kg em órbita, mas ainda não realizou essa tentativa.

FONTE:

https://www.brasil247.com/mundo/china-lanca-mais-um-foguete-com-carga-comercial-em-expansao-acelerada-da-sua-industria-espacial