Associação Brasileira dos Jornalistas

capa14anos

Emmanuel Todd aponta declínio do Ocidente e erro estratégico na guerra contra a Rússia

Historiador que previu a queda da União Soviética aponta a decadência imperial.

O historiador francês Emmanuel Todd concedeu uma entrevista ao canal RMC, abordando a crise na Ucrânia e suas implicações para o Ocidente. Ele argumenta que a responsabilidade pela atual situação recai não apenas sobre a Europa liberal, mas principalmente sobre os Estados Unidos e o mundo anglo-americano. Todd destaca que, ao analisar a guerra na Ucrânia, é crucial considerar não apenas as operações militares, mas também a dinâmica histórica geral.

O entrevistado destaca seu ponto de vista de que a queda da União Soviética, prevista por ele em 1976, foi mal interpretada como uma vitória do capitalismo. Ele observa o declínio educacional e industrial nos Estados Unidos, iniciado em 1965, como fatores que contribuíram para a fragilidade do Ocidente. Todd argumenta que a expansão para o leste, provocando a Rússia, foi um erro estratégico dos Estados Unidos, que agora enfrentam um confronto na Ucrânia.

Ao abordar a situação atual na Ucrânia, Todd adverte sobre as consequências das políticas ocidentais, afirmando que impor sofrimentos à Ucrânia, prometendo apoio industrial que não pode ser sustentado, é um equívoco. Ele sugere que negociar e integrar a Rússia ao Ocidente teria sido uma abordagem mais sensata no passado.

O historiador destaca a queda da religião e a falta de uma matriz protestante como elementos que contribuíram para o declínio do Ocidente. Ele menciona a Alemanha como um país que se sai melhor devido à sua estabilidade econômica, industrial e demográfica. Todd enfatiza que a crise atual não é uma invasão russa, mas sim a manifestação de uma pulsão niilista nos Estados Unidos, resultando em uma busca por guerra e violência. Assista:

FONTE:

https://www.brasil247.com/ideias/emmanuel-todd-aponta-declinio-do-ocidente-e-erro-estrategico-na-guerra-contra-a-russia?tbref=hp